Então é Natal: E o que você fez?

Então é Natal... ou melhor dizendo, então já é Advento, já é expectativa, já é preparação. Nesse ano tão desafiador e intenso, repleto de experiências que nos transformaram em vários sentidos, mais uma vez nos defrontamos com a espera do Menino Deus.

Penso que a grande sacada desse ano enlouquecedor seja encontrar, justamente, o que não muda, o que não passa, o que não deixa em dúvida ou faz sofrer. Seja encontrar a Verdade – como Pessoa – e a Ela entregar o próprio coração e a condução da própria vida, ainda com toda a instabilidade exterior.

Poderíamos nos perguntar, nesse tempo em que nos encaminhamos para a metade do Advento: O que fizemos? A pandemia do covid nos aproximou de Deus? Nos fez sentir saudade da Eucaristia, das missas presenciais ou da confissão? Além do fundado receio quanto à nossa saúde física, tivemos também fundado receio quanto à nossa saúde espiritual?

Temos buscado uma vacina para esse vírus, e o fazemos com razão. Os governos mundiais estão se mobilizando e alguns já fazem propaganda de que já possuem os recursos necessários. Hoje, dia da Imaculada Conceição – dia em que nos lembramos da Imaculada imagem da Virgem Maria que nos convida à santidade, à nobreza e ao amor – foi divulgada a fotografia da primeira mulher britânica a ser vacinada.

Ansiosos para que uma vacina segura seja desenvolvida e chegue até nós (em tempo hábil e obedecidos os protocolos exigidos) para cessar esse mal pandêmico, ouso convidar a vocês, queridos amigos, para que nesse dia da Imaculada Conceição e em toda o Advento que vivenciamos, busquem a vacina perene e transformadora, para todos os nossos males espirituais e também para ser nosso refúgio nas trilhas até o céu: busquem a Deus. Se aproximem da Eucaristia, estejam em estado de graça – busquem, com humilde filialidade – a confissão.

E presenteiem ao Menino Jesus, como nos lembra São Jerônimo (alerta de spoiler – ouçam nosso especial de Natal!), com todo o seu coração: seus anseios, anelos, heroica alegria, mas também com seus pesares, dificuldades e pecados. Então é Natal, e o que você fez? Amemos mais. Nos entreguemos mais. Nos santifiquemos mais.